segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Quem é o verdadeiro refém?


Duas jovens. Um maníaco. Dezenas de policiais e autoridades. Milhares de corações aflitos. A tragédia consumada.


O que dizer de um país que entrega sua cidadania de mãos beijadas à imprensa? É ela quem cobra explicações do roubo às contas públicas, é ela quem questiona as leis de trânsito, é ela quem alerta sobre as mazelas sociais. Mas, infelizmente, é também ela quem se alimenta de acontecimentos trágicos, que falseia a necessidade da informação, para justificar a banalização dos sentimentos e garantir audiência.


Definitivamente, duvido, que conhecer a intimidade de um cárcere seja do interesse de alguém. Qualquer pessoa com o mínimo de sensatez, preferiria a alegria de uma boa notícia vinda de uma autoridade policial ao endeusamento de um fedelho que nem de longe conhece o sentido real da palavra "amor".


Liberdade de imprensa combina com responsabilidade pelos seus atos! E tenho dito.

7 Comentários:

Blogger Karla Maria disse...

Nem me fale desses abusos.
Concordo plenamente com você, Kaká.
Bjs

segunda-feira, 20 outubro, 2008  
Blogger Márcia disse...

Concordo, e na boa... já deu, né?
Ninguém aguenta mais essa história, muito menos o povo detonando a olícia. E se eles matassem "o pobre entregador de pizzas", como reagiriam????
Bjos.

terça-feira, 21 outubro, 2008  
Blogger Andrea Dohashi disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

terça-feira, 21 outubro, 2008  
Blogger Andrea Dohashi disse...

Me dá um nó na garganta quando vejo notícias assim!
Até quando coisas do gênero vão acontecer? Até quando nossas vidas estarão nas mãos desses insanos?
E até quando os "poderosos" vão brincar de esconde-esconde?
Só por Deus!
Gostei muito do seu cantinho, vou linkar ok?
Obrigada pela visita e volte sempre!

terça-feira, 21 outubro, 2008  
Blogger Katharyna disse...

Andrea, seja bem-vinda, flor!

Marcinha, se eu não fosse jornalista, juro que deixaria de assistir a certas coisa e ler outras tantas, mas fazer o que né, faz parte do meu show.

Karlota, eu te amo! hehehehe

terça-feira, 21 outubro, 2008  
Blogger Carô disse...

Poxa, você disse exatamente o que eu andava pensando do caso.

O pior é que agora transformaram um bando de pessoas normais em Juízes de direito. Todos achando que tem o direito de julgar as atitudes de policiais e psicólogos que acompanhavam o caso.

Beijos

terça-feira, 21 outubro, 2008  
Blogger Katharyna disse...

Oi, Carô.
É bom saber que outros compartilham da mesma opinião que eu. Sinais da salvação da humanidade ;) Muita gente discordou de mim quando comentei sobre o assunto. Eu respeitei e lamentei.
Um beijinho e volte sempre.

Qual é o seu cantinho?

terça-feira, 21 outubro, 2008  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial